Buscar
  • Revista Traços

A coisa embaixo da cama


Robson Bezerra

Ribeirão Preto - São Paulo


Nunca acreditei em fantasmas, superstições ou que existisse algo sobrenatural. Mais tudo mudou no ano passado em uma sexta feira 13.

Estava no meu quarto jogando no celular. Lembro que foi às dez horas quando tudo começou.

Um barulho de algo se arrastando embaixo da cama. Rapidamente acendi a luz e o barulho cessou.

Mais toda vez que apagava a luz o barulho voltava. Não tinha nada lá embaixo. Devia estar maluco.

Então tive a pior ideia da minha vida, olhar embaixo da cama com a luz apagada.

Apaguei a luz e quando o barulho começou me agachei e vi enormes olhos vermelhos e uma voz tenebrosa:

— Venha comigo. Venha para o escuro.

Paralisei na hora e aquela coisa foi se arrastando em minha direção. A algum custo conseguir acender a luz e gritei o mais alto que pude fazendo aquela coisa sumir.

Quando meus pais chegaram ao quarto estava em tamanho desespero que tiveram que me internar.

Eles nunca acreditaram em mim. Passei por vários psicólogos e tomei muitos remédios para voltar para casa.

Hoje é sexta-feira 13, estou no mesmo quarto, na mesma cama, só que agora não vou ter mais medo e vou enfrentar a coisa embaixo da minha cama.


43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Assim