Buscar
  • Revista Traços

aos navegantes


Pessoal... vamos lá... a Revista Traços surgiu com a intenção de dar voz e vez a quem está procurando falar, a soltar o seu talento, a sua arte, assim como também acreditamos que o artista precisa evoluir sempre; ser, como diria Raul, uma metamorfose ambulante. Não à toa os grandes gênios da arte passaram por várias fases, sempre aprimorando, aprendendo e nos ensinando que na arte nada é estático. A linguagem artística está em movimento constante e o artista, independente da área, tem que estar sempre se atualizando. Voltando ao assunto principal, para os textos da Revista, analisamos os seguintes quesitos: redação, recursos linguísticos, criatividade, originalidade, coerência com o estilo, criatividade e correção gramatical. Para poesias, por exemplo, analisamos ritmo, estilo, metáforas e o uso das figuras de linguagens. Ou seja, são vários quesitos que chegam a uma nota. E os trabalhos acima de uma determinada nota são classificados. Os menores de idade têm uma análise diferente justamente por não terem a mesma maturidade e conhecimento dos adultos. Mas por que estamos falando tudo isso? Para dizer que a revista nasceu com o intuito de dar voz, e mesmo os textos que não entraram na revista podem sair no site e no facebook, para que boa parte dos inscritos possam mostrar seu trabalho, seu talento, e para dizer que ninguém deve desistir, todos devem evoluir e se aprimorar. Contudo, foram mais de 200 inscritos na primeira edição, e teríamos que publicar sete trabalhos por dia para todos serem publicados, por isso aqueles que entrarem em contato inbox ou nos comentários acenando com a vontade de verem seus trabalhos publicados, serão atendidos na medida do possível. Este é um trabalho feito com paixão por voluntários, por escritores e artistas que sabem das dificuldades do universo das artes, mas acima de tudo por apaixonados pela cultura de um modo geral que sabem do poder da arte para mudar a sociedade. A Revista Cultural Traços está aí para isso, para fazer a cultura girar, para rumarmos rumo ao horizonte, e para isso dependemos do pouco de cada um que ama a arte em todas as suas formas, para fazermos muitos. Logo teremos mais novidades. Dito isso, vamos que vamos.

Cultura sempre!

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo